quarta-feira, 17 de agosto de 2011

A justiça de Deus

Então, ele respondeu a um deles: 'Companheiro, não estou sendo injusto contigo. Não combinamos a diária? Toma o que é teu e vai! Eu quero dar a este último o mesmo que dei a ti. Assim, os últimos serão os primeiros. Mt.20:13-16

Esta parábola visa as comunidades de Mateus. Aos seus discípulos judeo-cristãos, carregados com observâncias tradicionais, é proposto que aceitem o convívio com os discípulos de Jesus convertidos do mundo gentílico aos quais nada é imposto da parte das tradições do judaísmo. Os convertidos do judaísmo, com um longo tempo de tradição, estão em pé de igualdade com os convertidos do mundo gentílico sem aquela tradição. Estes últimos, com fé em Jesus, aderiram prontamente ao seu chamado.
- José Raimundo Oliva -

Pai, que eu jamais me deixe levar
pelo espírito de ambição e de rivalidade,
convencido de que, no Reino,
somos todos iguais, teus filhos.
Amém!

3 comentários:

Pollyanna Monteiro disse...

Que alegria receber comentários e, com eles, o carinho dos amigos! Muito obrigada por sua visita! Graça e Paz! Beijos no seu coração. Polly

Tetê disse...

Oi Mabel! Feliz de ter te encontrado no Manancial! Maravilhosa essa sua reflexão!! Bjks Tetê

Nilza disse...

Oi querida: passando para agradecer a visita no De Tudo Um Pouco. Já o atualizei! Seu post está caprichado, heim! Paz, saúde e que Deus nos ajude! Bjs Nilza