domingo, 16 de outubro de 2011

A Deus o que é de Deus...

De quem são o nome e a cara que estão gravados nesta moeda? Eles responderam: São do Imperador. Então Jesus disse: Dêem ao Imperador o que é do Imperador e dêem a Deus o que é de Deus. Mt. 22:20 e 21

Estamos diante de uma trama para apanhar Jesus em alguma palavra. Aos chefes religiosos juntam-se os herodianos. Estes eram adeptos da realeza, os aliados mais próximos e servis de Herodes, preposto de César. Perguntam se devem pagar o imposto a César. Esperavam uma resposta negativa, um ato de insubordinação, o que lhe mereceria a condenação por parte dos prepostos do império romano. Jesus, realmente, diz o que pensa: chama-os de hipócritas e denuncia sua maldade em procurar armar-lhe ciladas. Jesus pede que lhe mostrem a moeda do imposto. Este devia ser pago em moeda romana, o denário. De maneira pedagógica Jesus pergunta aos seus questionadores de quem é a figura e a inscrição na moeda. Diante da moeda cunhada com a cabeça de César, Jesus devolve a pergunta: "De quem é esta figura e a inscrição?". Com a confirmação de que é de César Jesus conclui: "Devolvei, pois, a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus".
Deus é misericórdia, amor e vida. Libertar-se do dinheiro e comprometer-se com Deus, é o projeto de Jesus. Devolver a Deus o que é de Deus é libertar seu povo e promover-lhe a vida, o que é a verdadeira expressão do amor de Deus.
- José Raimundo Oliva -

Pai, por reconhecer-te como centro de minha vida,
ensina-me a submeter tudo a ti, e a rejeitar
o que pretende polarizar minhas atenções.
Amém!

Um comentário:

Tetê disse...

Oi Mabel! Feliz de ter te encontrado no Manancial! Que bom que você voltou... eu estava com saudades! Maravilhosa essa sua reflexão! Bjks Tetê